De partir o coração…

22 01 2010

Se tem uma marca que eu nunca me imaginei falando mal é a Neon. Gosto das roupas deles, da imagem que a marca tem e principalmente tenho todo uma simpatia delo Dudu e pela Rita.

Porém, ontem quando acabou o desfile me deu até uma dor no coração: eu não adorei um desfile da Neon.

Isso me tocou tanto que até resolvi voltar pro blog e desabafar, mas claro que vai ser uma crítica mais construtiva das que eu costumo fazer.

Acho triste editora e jornalista que fala bem de quem é amiguinho, ou de quem gostam só pra não perder  a “amizade” ( com aspas mesmo) . Como que a moda e a imprensa brasileira podem ser levadas a sério se não conseguem separar trabalho da vida social? Acho que jornalista (não blogueiro, no blog cada um faz o que quer) tem a obrigação com seu leitore até com o estilista de fazer uma análise real do que viu.

Não vi o que muita gente escreveu, porque me dá no saco ler descrição de desfile e comentários lambe-cú.

Fugi super do que eu tava falando, então voltando…

Como o desfile foi dividido em 2 blocos eu vou fazer o mesmo e falar de um de cada vez.

Vamos lá.

Caçadoras

A identidade da marca é muito forte e consistente, porém teve fraco trabalho de modelagem e pesquisa de formas.

Achei a cartela de matérias e cores inconsistente, mas ai o problema vai ser pra eles na hora da produção e das vendas. As que tiveram alguma novidade resultaram feias.

Vendo as peças separadamentente a coisa era pior, estavam de boring pra feias.

As peças de couro tavam com uma cara pobre. Uma coisa Julian Marcuir going crazy.

A coleção não parece uma coleção, mas um amontoado das piores peças brecholentas dos abravanistas.Dava quase pra sentir o cheiro da naftalina..

Chega de acessórios da Cristine Youfon.

Pode me mandar um sapatinho de peixe, que eu vou usar muito.

Caça

A parte dos bichos tava divertida, mas tinha que ter uma ligação com a primeira fase do desfile  como teve o look zebra, e entre si.

Parece que todo o esforço nas formas se desgastou neste bloco, não sobrando energia pra fazer algo no primeiro, que resultou aquela requentação de modelos.

A Malana , coitada, eu jurava que era um rola-bosta , até o Dudu esclarecer no GNT Fashion que era uma raia!

Anúncios