Kate is the new Naomi

12 11 2008

Parece que o mundo está prestes a descobrir o que eu já sabia: Kate Moss sucks.

O Chic falou esses dias como ela tá acabada, mas eu sempre achei ela feia. Sabe cara de pobre? Toda vez que olho pra ela não vejo um ícone de moda, mas uma lavradora sofrida de Santa Catarina ou uma refugiada de guerra da União Soviética.

Não sei quem ( e não estou afim de procurar) inventou que ela poderia ser uma top. Mas pior que isso foi que o mundo acreditou.

Tá, contexto histórico, anos 90, a moda era ter cara de junkie e acabada, mas já faz tipo uns 12 anos que acabou, não?

Kate Moss novinha e já feiosa.Close nesse umbigo pra fora.

Kate Moss novinha e já feiosa.Close nesse umbigo pra fora.

Não vou entrar em assuntos como sua vida amorosa e seus problemas com entorpecentes, porque ia ser deprimente demais, mas essas aventuras pelo “submundo” deixaram marcas bem evidentes na coitada.A pele tá sofrida, as rugas tão chegando, o cabelo nem todos os tratamentos milhonários dão jeito, tá pançudinha… Não que ser feia seja um problema, mas que eu me lembre é pré-requisito pra ser modelo, assim como ser expressiva, e Kate tem uma cara só e apesar de tudo continua modelando.

Enfim, depois de altas e baixas na carreira parece que KM está entrando numa fase ruim de novo. Tem coisa mais decadente para uma modelo internacional que fazer campanha brasileira? Não que isso seja ruim, temos marcas ótimas e campanhas lindas, mas esse tipo de trabalho acaba sendo um sintoma de que arranjar trabalho não tá fácil e Brasil adora pegar rebarba de ex-top com mão de obra barata. Bom, Kate vai ser a estrela de inverno da Forum.

 Oficina de Estilo pode te deixar com cara de rica!

Oficina de Estilo pode te deixar com cara de rica!

Haja maquiagem, não? Ricardo dos Anjos, Max Weber, Duda Molinos, socorro! Aciona toda a tropa e dá-lhe base-reboque! Ah e photoshop, claro!

Anúncios




Personalidade pra quê?

10 11 2008

Sei que este post vai provocar muita indignação, mas sinto muito. Faz tanto tempo que quero escrever sobre isso que nem me importo.

Estava eu lendo a Revista da Folha neste último domingo quando me deparo com a seguinte matéria: “Assessoras Fashion“. Lendo a matéria vi que se tratava das personal shoppers recém-contratadas pela shopping chato e esnobe Cidade Jardim. Antes de começar a gongar o meu alvo, devo dizer que detestei esse shopping, pretensioso e chato… Não tem onde comer, não tem nada muito interessante, lojas caras e montes de wannabes e peruas desocupadas. Detalhe: Baked Potato com algo que parecia caviar em cima e serviço de informações chamado de “Concierge” só enfatizam a minha opinião.

Bom, duas das personal shoppers mencionadas na matéria são figurinhas batidas da Internet, do blog mais boring ever, o Oficina de Estilo. Gente, o blog é um fenômeno de acessos, comentários babacas e quantidade de posts com conteúdo pouco inovador. Sinceramente, para ouvir que listas horizontais engordam, que calça curta achata a silhueta e coisas óbvias do tipo, eu poderia ter guardado as revistas Claudia antigas. Conselhos do tipo: use tecidos planos na faculdade, já se preparando para sua vida profissional, afinal você não tá na faculdade para “paquerar” just make me wanna puke, além de me deprimir. He-llo-ow nem minha mãe dizia isso. Faculdade é época de festas, bofes e matar aula para ir pro bar. Ou sei lá, de qualquer outra coisa ligada a diversão. Na minha opinião é melhor inclusive ir pra a faculdade de cara com olheira de rímel da e roupa da balada do dia anterior. Afinal, quando mais você poderá fazer isso?

Mais patético que o blog e suas criadoras (inclusive uma delas está sempre de saia até o joelho, blusa, cardigan e sapatilha, tipo a Mônica do gibi, que tinha 50 vestidos vermelhos iguais no armário, mais boring que isso acho que não fica) são os comentários empolgados. Um bando de seguidoras, em sua maioria sem opinião própria que idolatram qualquer baboseira medíocre publicada. Deve ter um efeito de lavagem cerebral, meio cientologia, que por sorte em mim não fez efeito. Se você acha que não está ruim o suficiente, pega essa: elas ainda realizam um bazar, que elas de forma super modesta chamam de Sacolão de Estilo, onde garimpam peças “suuuper descoladas” do guarda-roupa de suas clientes (que realmente deviam ser roupas super estilosas, afinal é por isso que elas estão se desfazendo delas após uma consultoria de estilo) que é a maior farsa que já vi! Tive o desprazer de ir a um desses sacolões uó e só tinham coisas cafonas, velhas, datadas com etiquetas de marcas boas. Até desconfiei se elas não bordaram as etiquetas em umas peças da Marisa! Pior, fazem fila antes de abrir a loja para essa palhaçada e ainda compram qualquer coisa e saem achando que arrasaram. Fala sério, né? As devotas além de não terem muito bom gosto, parecem não ter muitos amigos nem o que fazer.  Boring, boring, boring.

Fico pensando quem paga pra isso e o quanto paga. Sério. Estilo cada um tem o seu. Por que eu pagaria duas pessoas sem estilo nenhum para me ensinar a ter estilo? Não seria mais fácil decretar o uso de uniformes? Prefiro. Melhor do que gastar mais de 1000 reais em 6 peças para usar para brincar com o filho, com certeza é. Pelo menos elas afirmam que a cliente delas tá com cara de rica, não? Claro, porque isso é o que todo mundo quer parecer quando se veste. Será? Se for, sugiro pegar os 1000 reais gastos e ficar andando com eles em maços, usando para se abanar. Aí fica bem rica, não?

Me fala, em qual faculdade as pessoas vão vestidas assim???

Me fala, em qual faculdade as pessoas vão vestidas assim???

PS: Aproveita e contrata um personal ipoder.





Desfile da 284 provoca sensação… de vergonha alheia!

7 11 2008

Vergonha. Essa é a palavra que resume meus sentimentos com relação ao deslile da 284 no Claro Rio Summer. A marca, que se auto-entitula fast-fashion, pertence aos herdeiros da Daslu. A premissa é oferecer artigos de moda, em um preço mais acessível. Na teoria a idéia é ótima, não? Eles querem ser a Topshop brasileira, incluíram linha desenhada pela modelo Naomi Campbell (versão decadente da Kate Moss – que fez uma linha para a Topshop – e arroz de festa na high society brasileira). Ok, até aí tudo bem.

Quando li que o lançamento da marca seria feita com um desfile no Claro Rio Summer, pensei: ah, meio nada a ver ter um desfile de fast fashion, afinal, seria o mesmo que um desfile da Zara, H&M e afins. Mas beleza, vamos incentivar a moda brasileira! Cheia de promessas de novidades fashion quinzenais e um gordo investimento de 2 MILHÒES  de reais, chegou a hora. O resultado? UÓ! Vergonha, vergonha, vergonha!

284

Opa, Wayfarer é novidade? Até camelô da 25 é mais trend-setter! Acho que no inverno eles irão lançar lenços palestinos…

Valentino esperou em pé para assistir um desfile medíocre, ultrapassado, mostrando tendências de no mínimo 1 ano atrás! Parece mesmo brincadeira de criança rica, sabe? Camisetas com frases em inglês (opa, isso não tem na Renner e na C&A há pelo menos uns 5 anos?), sandálias beirando a cafonice e ainda, em uma tentativa de ser hype e politizado, me criam uma camiseta com os dizeres: Obama Rocks! Morri. Por favor, CHEGA, né? Achei legal que o Obama ganhou, mas peraí! Não é nosso país. Não é nosso presidente! Parem de ser baba ovo de americano, pelamor! Fora que camiseta com Obama, tá rolando há seculos na Internet, em sites de campanha! He-llo-ow? Ai, me irritou. Senti vergonha deles, do evento, dos jornalistas internacionais vendo essa palhaçada e principalmente do Valentino! Não conseguia parar de pensar no que o Valentino vai dizer da hora que ele perdeu para ver uma coleção Renner meets Zara há 2 anos atrás. Tudo é soooo last season.

obamarocks

“Papis, mamis, me dá dinheiro para eu fazer um fashion statement no evento de vocês? Diz que sim, vai!”

Tão vergonhoso quanto, é o fato dos jornalistas de moda do Brasil serem incapazes de fazer uma crítica honesta sobre o desfile. A matéria do Chic, site premiado editado pela editora premiada como melhor jornalista de moda do Brasil (!!!) resumiu o desfile com as seguintes palavras: Daslu, Chanel, míni, pós-teen, t-shirt, fast fashion, tendência. Por favor!!! Coco Chanel está se revirando no túmulo neste momento!!!

Estou chocada. Sério. Conheço tanta, mas tanta gente talentosa que faria muito melhor, por muito menos dinheiro! Se houvesse conhecimento e discernimento nos jovens brasileiros a 284 estaria fadada ao fracasso. Mas, com essa lavagem cerebral feita pela imprensa de moda brasileira e o glamour prometido pela Daslu para pobres, acho que a história será um pouco diferente… Nada como ter dinheiro e pais influentes, não? Talento pra quê?!